'The Guardian': Na Grécia, clima severo coloca refugiados em risco e governo sob fogo

Reportagem afirma que Comissão Europeia criticou as autoridades gregas 

Matéria publicada nesta terça-feira (10) pelo The Guardian conta que mais de mil refugiados estão passando por temperaturas congelantes em tendas frágeis por toda a Grécia, como resultado da explosão árctica que varreu toda a Europa, provocando críticas no exterior e colocando o governo na defensiva.

Segundo reportagem do Guardian o ministro da política de migração, Yannis Mouzalas, admitiu que refugiados no país estavam vivendo em condições terríveis por conta do frio rigoroso e uma queda de neve sem precedentes.

> > The Guardian Greece: severe weather places refugees at risk and government under fire

O diário britânico acrescenta que o governo enfrentou severas críticas sobre as condições nos centros de acolhimento, que colocam em risco a saúde e a segurança de quem está nas ruas.

As filmagens de tendas no campo de Moria, em Lesbos, provocaram consternação particular para Mouzalas, que há poucos dias insistia em que, à luz dos preparativos do governo, não haveria refugiados vivendo no frio. Relatos de doenças entre idosos e refugiados de indisposição têm sido abundantes, com agências atribuindo surtos de pneumonia e gripe à falta de abrigo adequado.