Premiê japonês: atividade da Rússia e Japão nas Curilas vai contribuir para tratado de paz

Segundo informou o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, em entrevista no domingo (08), as atividades econômicas conjuntas russo-japonesas nas Ilhas Curilas disputadas contribuirão para o tratado de paz entre os dois países.

"Claro que isso será uma grande vantagem para a conclusão do acordo de paz", destacou Abe à emissora NHK.

Vale ressaltar que, nos dias 15 e 16 de dezembro do ano passado, o presidente russo, Vladimir Putin, e o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, reuniram-se no Japão, onde concordaram intensificar a cooperação econômica nas Ilhas Curilas. Empresas russas e japonesas assinaram 68 documentos nas áreas de energia, investimentos, agricultura e facilitação de vistos.

Historicamente, as Ilhas Curilas têm sido questão de disputa territorial entre a Rússia e o Japão. O Japão reivindica as ilhas de Kunashir, Iturup, Shikotan e o grupo de ilhéus Habomai. A disputa territorial impediu a assinatura de tratado de paz entre a Rússia e o Japão após a Segunda Guerra Mundial.