China diz que deseja ter 'cooperação próxima' com António Guterres na ONU

O governo chinês disse nesta sexta-feira (30) que deseja ter uma "cooperação próxima" com António Guterres, o novo secretário-geral das Nações Unidas, que assume oficialmente o cargo no dia 1° de janeiro. As informações são da Agência Lusa"Desejamos ter uma cooperação próxima com o senhor Guterres e desenvolver as relações entre a China e a ONU", afirmou a porta-voz do ministério chinês dos Negócios Estrangeiros, Hua Chunying, em conferência de imprensa.

Chunying considerou Guterres "altamente experiente e capaz", recordou que o português visitou a China em finais de novembro e "alcançou consensos importantes" durante as reuniões que manteve com os líderes do país.

"Esperamos e acreditamos que o senhor Guterres vai liderar a ONU no sentido de cumprir com as obrigações escritas na Carta das Nações Unidas, e utilizará a sua influência para preservar a paz mundial, promover o desenvolvimento comum e a cooperação global", disse a porta-voz chinesa, que ofereceu o apoio do governo ao novo secretário-geral.

"Vamos apoiar firmemente as Nações Unidas, praticar o multilateralismo e salvaguardar a ordem internacional, com base na Carta das Nações Unidas", afirmou Hua Chunying.

Guterrres, ex-primeiro-ministro de Portugal foi eleito, em outubro passado, como próximo secretário-geral da ONU, sucedendo ao sul-coreano Ban Ki-moon.