Governo de Veneza inaugura ponte com nome de vítima do Bataclan

Italiana Valeria Solesin morreu no atentado terrorista

A cidade de Veneza inaugurou nesta sexta-feira (23) uma ponte batizada de "Valeria Solesin", em homenagem à italiana que morreu no Bataclan, nos atentados terroristas cometidos pelo Estado Islâmico em novembro de 2015, em Paris. "É a memória para uma jovem que teve de procurar trabalho em outro lugar no mundo, porque a nossa geração falhou na construção de oportunidades", disse o prefeito de Venezuela, Luigi Brugnaro.    

A pesquisadora tinha 28 anos e estava fazendo seu doutorado em sociologia na capital francesa. Nas horas livres, trabalhava como voluntária em um hospital infantil e era membro da ONG Emergency.    

Na noite de 13 de novembro do ano passado, 89 pessoas morreram na casa de shows Bataclan, quando terroristas invadiram o local armados. Mais ataques ocorreram em outros lugares de Paris, deixando 130 mortos no total, em um dos episódios mais sangrentos da história da França.