Grupo de militantes curdos reivindica ataque em Istambul

Um grupo denominado Falcões da Liberdade do Curdistão (TAK) reivindicou os atentados em Istambul que vitimaram mais de 30 pessoas, informa a agência Reuters.

O comunicado do grupo chamou o ataque de "ato de vingança".

Os Falcões da Liberdade do Curdistão são um ramo do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK). A Turquia considera ambos os grupos como organizações terroristas.

Na noite de sábado, duas bombas explodiram em um curto intervalo perto do Estádio da Arena Vodafone matando 38 e ferindo 155 pessoas.Os Falcões da Liberdade do Curdistão já tinham realizado atentados na Turquia em 13 de março na praça de Kizilay, no centro de Ancara.