O que esperar do próximo debate entre Trump e Hillary?

Candidatos à Presidência se enfrentam no próximo domingo 

Após o primeiro embate, a democrata Hillary Clinton e o republicano Donald Trump se enfrentarão em mais um debate presidencial no próximo domingo (9).

    Na primeira disputa, a ex-secretária de Estado se saiu melhor, mostrando mais confiança do que seu oponente e não caindo nas "tentações" de atacá-lo. Hillary ainda conseguiu desestabilizar o magnata nova-iorquino ao lembrar do caso da Miss Universo Alicia Machado, chamada de "gorda" e de "doméstica" por Trump na década de 1990.

    Por sua vez, o republicano conseguiu começar melhor o debate, lembrando de erros estratégicos de Hillary durante o período em que atuou no governo de Barack Obama. No entanto, ela virou a discussão no momento de uma ironia de Trump ao fato dela ter se "preparado" para aquela noite.

    "Eu acho que Donald está me criticando por me preparar para este debate. E sim, eu fiz isso. E vocês sabem para o que além disso estou me preparando? Eu estou preparada para a Presidência e isso é uma coisa boa", disse a ex-secretária de Estado sob muitos aplausos da plateia.

    Trump está sob pressão para a noite do domingo, mas pode se inspirar justamente em Obama para reverter o jogo - afinal, mais uma noite desastrosa em cadeia nacional pode ser fatal para sua campanha. Em 2012, Obama foi "massacrado" por Mitt Romney no primeiro debate. No entanto, na segunda ocasião, o então candidato à reeleição foi tão convincente que não deu chances ao republicano na disputa.

    O que vai ser diferente, desta vez, será o formato do debate. As perguntas não serão todas diretas e haverá questionamentos feitos pela plateia - sem a prévia informação dos candidatos.

    O debate também virá na esteira de um vídeo divulgado pela mídia norte-americana nesta sexta-feira (7), em que Trump aparece falando palavrões e se dirigindo desrespeitosamente a uma mulher. (ANSA)