Santos e Uribe estão otimistas com novo acordo na Colômbia

'Rivais' sobre acordo de paz com Farc se reuniram por quatro horas nesta quarta-feira

Após uma longa reunião de quatro horas nesta quarta-feira (5), o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, e seu antecessor, Álvaro Uribe, saíram com boas perspectivas sobre um novo acordo de paz entre governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).    

"A paz para a Colômbia está próxima e a atingiremos. Todos queremos a paz. Será preciso encontrar um caminho possível para chegar à união e a reconciliação dos colombianos", disse Santos após o encontro.    

As conversas ocorrem após a maioria dos colombianos rejeitar o pacto assinado entre Santos e as Farc em um referendo nacional.    

>> Guerra na Colômbia durou muito e deixou sequelas, diz especialista

O mandatário ainda ressaltou que o prazo para cessar-fogo, que está marcado até o dia 31 de outubro, "pode ser renovado assim que for necessário" enquanto se desenvolvem as conversas com a oposição para "escutar a opinião deles, tomar nota de suas observações e não só chegar a um acordo com as Farc, mas reforçá-lo".    

Por sua vez, o líder pela campanha do "não" também saiu confiante de que será possível chegar a um pacto melhor com o grupo guerrilheiro.    

Em coletiva com outros representantes de seu partido, Uribe destacou que irá "contribuir com todo o esforço necessário para criar um consenso" refente ao processo de paz. "É melhor obter uma paz aceita por todos do que um acordo fraco que agrada apenas a metade da população", acrescentou o ex-presidente.    

O encontro entre os ex-aliados que tornaram-se "inimigos políticos" estava cercado de muitas expectativas após a inesperada derrota de Santos no referendo. O clima pacífico pós-reunião foi visto com bons olhos por analistas que acompanham o processo e indicam que as divergências não são tão profundas quanto imaginava-se.   

Por outro lado, representantes do governo e das Farc já iniciaram as conversas para modificações no acordo em Havana.