EUA suspendem contatos com Rússia sobre a Síria

Pentágono diz que Moscou insiste em seguir pela via militar

O Departamento de Estado norte-americano interrompeu nesta segunda-feira (3) todos os contatos bilaterais com a Rússia sobre a Síria por conta das operações militares conduzidas pelo país ao lado do regime de Bashar al Assad.

Segundo o Pentágono, Moscou e Damasco insistem em seguir pelo caminho bélico, ao invés de promover o fim das hostilidades. "Isso foi demonstrado pelos ataques em áreas civis, mirando em infraestruturas essenciais, como hospitais, e evitando a chegada de ajuda humanitária", diz uma nota do Departamento.

Além disso, os EUA acusam Assad e a Rússia de terem bombardeado um comboio humanitário em Aleppo no dia 19 de setembro, matando 21 pessoas. O incidente ocorreu poucas horas depois do fim de uma frágil trégua acertada por Washington e Moscou, que previa até o início de uma colaboração militar entre as duas potências para combater grupos terroristas.

Segundo o vice-ministro russo das Relações Exteriores, Gennady Gatilov, o Kremlin está tentando "retomar" as conversas com os Estados Unidos sobre um novo cessar-fogo na Síria.