Erdogan critica EUA pela execução de lei contra Arábia Saudita

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, condenou a lei aprovada pelo Congresso dos EUA que permite às famílias das vítimas dos ataques de 11 de setembro de processar a Arábia Saudita.

O líder turco declarou que devido a esse acontecimento Ancara se encarregará do assunto através da Organização para a Cooperação Islâmica (OIC), a qual a Turquia preside.

Entrevistado pelo canal de televisão Rotana, de Dubai, Erdogan anunciou "ter encarregado o Ministério das Relações Exteriores e o Ministério da Justiça da Turquia no apoio à Arábia Saudita a fim de corrigir esse grande erro".

Na quarta-feira (28), ambas as câmaras do Congresso dos EUA, por maioria esmagadora, anularam o veto de Obama ao projeto de lei que permite às famílias das vítimas dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001 processarem a Arábia Saudita pela suposta ligação entre o país árabe com os terroristas que sequestraram os aviões. A Câmara dos Representantes dos EUA aprovou a eliminação do veto com 348 votos a favor e 77 contra. O Senado contou com 97 votos a favor e apenas 1 contra.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais