Chanceler britânico comete gafe e chama o continente africano de país

O ministro das Relações Exteriores da Grã-Bretanha, Boris Johnson, se confundiu e chamou a África de país, ao discursar para os seus correligionários do Partido Conservador neste domingo, informou o jornal Daily Mirror.

“A única coisa que se esperava de Johnson (na convenção do partido) era que ele não fizesse nenhuma besteira, como, por exemplo, chamar a África de país. Mas ele não conseguiu. E esse foi o seu primeiro discurso na qualidade de ministro das Relações Exteriores na convenção do partido”, ironizou a publicação. 

Segundo o texto da fala, preparado com antecedência, Jonson deveria dizer que, “apesar de todos os problemas, a expectativa de vida na África cresceu e esse continente se integrou no sistema econômico global”. Em vez disso, o chanceler britânico disse que “esse país se integrou no sistema econômico global”.

Os jornalistas do Mirror chamaram a atenção para a gafe do ministro, dedicando um artigo inteiro para esse tema. Apesar disso, Johnson está longe de ser uma neófito em temas relacionados à política externa. Antes de entrar para a política, Johnson foi jornalista e, entre 1989 e 1994, trabalhou como correspondente do jornal Daily Telegraph em Bruxelas, e, entre 1994 e 1999, foi vice-editor-chefe e um dos mais importantes analistas políticos da mesma publicação.