Ancara aprova a prorrogação da intervenção militar na Síria e no Iraque

O Parlamento da Turquia prorrogou por mais treze meses a autorização da intervenção militar de suas forças armadas na Síria e no Iraque.

O atual mandato termina em 2 de outubro. Este documento foi aprovado pela primeira vez em 2007, para autorizar as operações das forças turcas no Iraque. Em 2012, o parlamento autorizou o exército turco a intervir na Síria. Mais tarde, os dois documentos foram unificados.

O mandato atual foi aprovado em 2014 e, em seguida, prorrogado por um ano. 

No dia 24 de agosto, Turquia iniciou a operação Escudo do Eufrates, com objetivo de repelir os terroristas do Daesh (ou Estado islâmico, proibido na Rússia e outros países) das cidades fronteiriças do norte da Síria. 

O governo sírio protestou contra a incursão da Turquia, alegando que ela viola a soberania do país. Os curdos sírios também condenaram a operação turca e acusaram Ancara de usar o pretexto do terrorismo para combater os defensores da autonomia curda.