'Clarín': No G20, Macri ouviu elogios às reformas argentinas

Matéria publicada nesta terça-feira (6) pelo jornal argentino Clarín conta que após os elogios que Mauricio Macri recebeu de Barack Obama no G2O por seus esforços para dar "nova força à economia", o presidente, ainda na China, conversou com a Rádio Mitre, de Buenos Aires.

Macri disse, entre outras coisas, que teve um "recebimento muito grato" em sua primeira cúpula do G20 como presidente argentino. Ele também mencionou as reuniões bilaterais com outros países como Austrália, Japão, Coreia, entre outros, que mostraram "interesse" em aumentar as exportações, fala o texto do Clarín.

"Me senti gratamente surpreso com os elogios do presidente da China e do presidente dos Estados Unidos a todas as reformas que fizemos e também com o entusiasmo que o fato de a Argentina estar de volta desperta no mundo, além do interesse em investir no país", disse o presidente.

O jornal argentino relata em seu texto que a última reunião da agenda oficial do presidente, antes de sua volta a Buenos Aires, foi com o presidente russo Vladimir Putin. Macri também falou sobre os acordos relativos a vários assuntos da economia global.

"Houve uma grande acolhida e acordos sobre temas centrais, como eliminar os subsídios agrícolas e discuti-los seriamente", disse ele.

Clarín destaca que além disso, foram assinados acordos sobre livre comércio e investimentos, e também chegou-se a "um compromisso contra a corrupção, reconhecida como um fator que afeta o desenvolvimento, o crescimento, e talvez seja uma maiores razões de existir pobreza".

"A Argentina quer contribuir com seu grãozinho de areia para as soluções globais, que vão do terrorismo à pobreza e à luta contra a mudança climática", disse o presidente.

Em 2018, a Argentina será a sede do G20. "Será uma enorme oportunidade para que o mundo veja ao vivo os progressos dos argentinos", disse Mauricio Macri.