Obama tem recepção fria no G20

Se o presidente norte-americano Barack Obama esperava finalizar sua última visita à Ásia como «alto comandante» da região, ele falhou. A recepção que lhe foi feita mostrou.

As tensões entre a Casa Branca e os organizadores da cúpula foram visíveis desde os primeiros minutos da chegada do Air Force One a Hangzhou, relata o portal do CBS News. 

Primeiro, não havia escadas para Obama sair do avião e descer no tapete vermelho. O presidente usou uma saída alternativa na cauda do avião. Além disso, irrompeu uma briga entre uma assessora presidencial e um funcionário chinês, que proibiu aos jornalistas que viajam com Obama de ficar perto dele. 

Quando a funcionária da Casa Branca insistiu que os EUA iam definir as regras para seu próprio líder, o seu homólogo chinês disparou de volta: "Este é o nosso país! Este é o nosso aeroporto!", gritou.

Um funcionário chinês tentou até separar a conselheira de segurança nacional de Obama, Susan Rice, do seu chefe."Eles fizeram coisas que não estavam previstas", disse ela. 

A China ainda não fez comentários oficiais sobre o assunto.