Cruz se nega a apoiar Trump e é vaiado em convenção

O senador foi o maior rival do magnata na corrida pela nomeação

O principal rival de Donald Trump pela nomeação republicana à Casa Branca, o senador pelo Texas Ted Cruz, decidiu não apoiar o magnata e foi vaiado na noite da última quinta-feira, dia 20, durante sua intervenção na convenção nacional do partido.

    O maior rival de Trump nas primárias felicitou o candidato republicano em seu discurso, mas não pediu que votassem por ele.

    "Votem de acordo com sua consciência", disse, acrescentando que "merecemos líderes que defendam princípios, que nos unam em torno de valores compartilhados, que prefiram o amor à raiva".

    Fala parecia direcionada a Trump, muito criticado por seu polêmico discurso de raiva, especialmente contra imigrantes e islâmicos.

    Muitos delegados presentes no evento começaram a gritar, pedindo o apoio a Trump. Diante da negativa do senador de origem cubana, as vaias tiveram início.

    Sua esposa, Heidi, que estava na plateia, teve que ser escoltada por segurança para deixar o local.

    O falta de apoio de Cruz mostra uma cisão dentro do partido pela nomeação do polêmico magnata, um iniciante no mundo da política.

    Em sua conta no Twitter, Trump criticou o colega republicano, dizendo que ele não foi leal. "Uau! Ted Cruz saiu vaiado do palco, não honrou seu juramento. Vi o discurso duas horas antes, mas lhe deixamos falar mesmo assim. Não tem problema!", disse.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais