Colômbia quer reabrir fronteira com Venezuela em definitivo

Objetivo é evitar que cenas de deslocamento em massa se repitam

O governo da Colômbia quer reabrir de maneira "definitiva" sua fronteira com a Venezuela, fechada pelo presidente Nicolás Maduro desde agosto de 2015, para evitar que se reproduzam os deslocamentos em massa registrados quando a divisa é aberta temporariamente. 

Nos últimos dois fins de semana, dezenas de milhares de venezuelanos cruzaram a fronteira colombiana em busca de alimentos, remédios e outros produtos que estão em escassez em seu país. 

"Não se repetirá pela terceira vez aquilo que ocorreu nos dois últimos fins de semana. Devemos trabalhar para que a próxima abertura da fronteira seja definitiva. No próximo fim de semana, não haverá passagem livre", declarou a ministra das Relações Exteriores de Bogotá, María Ángela Holguín. 

A chanceler se reuniu em Cúcuta com o governador do estado venezuelano de Táchira, José Vielma Mora, que confirmou que a divisa não será aberta nos dias 23 e 24 de julho. "Isso atrasaria as negociações para a reabertura definitiva", disse. 

A Venezuela passa por uma grave crise econômica e política que resultou em problemas de abastecimento para a população local, especialmente para sua camada mais pobre. Os moradores reclamam de falta de itens de necessidade básica, como comida, medicamentos e papel higiênico.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais