Tribunal de Haia decide disputa territorial no mar do sul da China

O Tribunal Permanente de Arbitragem de Haia decidiu que a China não tem o direito de chamar os territórios no mar do sul da China de "históricos", informou  comunicado oficial emitido nesta terça-feira (12).

O tribunal concluiu que não há base legal para que a China reivindique seus direitos históricos na zona econômica exclusiva na área das ilhas Spratly.

De acordo com a decisão do tribunal, não há evidências históricas de que a China tenha exercido o controle exclusivo sobre as águas do mar do sul, como Pequim reivindica.