Colisão de trens na Itália deixa cerca de 25

Entenda o acidente de trens em Bari, na Itália

A colisão entre dois trens em Bari, na Itália, provocou a morte de ao menos 20 pessoas e deixou dezenas de feridos, de acordo com o balanço provisório divulgado pelas autoridades. "Há 20 mortos e quatro feridos em estado grave. A situação ainda está evoluindo", disse o vice-presidente da província de Bari, Giuseppe Corrado, pedindo para os italianos doarem sangue para os hospitais de Andria e Barletta. "A situação é dramática", disse à ANSA o vice-presidente da região da Puglia, Antonio Nunziante. O Corpo de Bombeiros conseguiu resgatar com vida dos escombros um bebê que foi levado de helicóptero a um posto médico.

As operações de busca ainda ocorrem no local. O impacto frontal ocorreu na Linha Norte de Bari, que liga as cidades de Andria e Corato, em uma curva de binário único. Um trem havia partido de Corato com destino à Andria, enquanto a outra composição fazia o trajeto inverso. Ambos os trens eram formados por quatro vagões e as duas primeiras carrocerias de cada um foram destruídas no impacto.    

Mais de 200 trens passam diariamente pela Linha Norte de Bari, que é administrada pela empresa Ferrotramviaria. Os passageiros dessa linha costumam ser pendulares e estudantes, além de turistas com destino ao aeroporto internacional Karol Wojtyla de Bari.    

O primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, deve ir nesta noite para a Puglia. Ele estava em Milão quando soube do acidente e imediatamente voltou para Roma.

>> Colisão entre trens na Itália deixa ao menos 11 mortos

>> Acidente com trens na Itália fere dezenas de passageiros

>> Nova prefeita de Roma lamenta acidente de trens na Itália

>> 'É uma cena assustadora', diz testemunha de colisão de trens

>> Senado italiano faz 1 minuto de silêncio por choque de trens

>> Maquinista de trem colidido em Bari está entre os mortos 

>> Putin lamenta tragédia ferroviária na Itália

>> Lembre as tragédias ferroviárias dos últimos anos na Itália

>> Papa expressa 'dor' por acidente ferroviário na Itália

>> Primeiro-ministro italiano visita local de acidente de trem

Com ANSA