Voos entre EUA e Cuba podem ser retomados em setembro

Voos comerciais foram suspensos há mais de 50 anos

Os voos comerciais entre Estados Unidos e Cuba podem ser retomados já em setembro, após mais de 50 anos suspensos, em mais um avanço do desgelo das relações bilaterais.    

Segundo o secretário de Transporte norte-americano, Anthony Foxx, "restabelecer o serviço aéreo regular tem o enorme potencial de reunir as famílias cubano-americanas e fomentar a educação e as oportunidades de empresas norte-americanas de todo tipo". O governo de Barack Obama aprovou, ainda que de forma provisória, a tabela de voos para a ilha caribenha.    Em um primeiro momento serão 20 voos diários, saindo de cidades como Nova York, Los Angeles, Miami, Orlando, Atlanta, Houston, Charlotte, Fort Lauderdale, Newark e Tampa.    

Um voo direto entre as capitais Washington e Havana também está sendo estudado.    

As empresas que receberam a permissão para realizar a rota são Alaska Airlines, American Airlines, Delta Air Lines, Frontier Airlines, JetBlue Airways, Southwest Airlines, Spirit Airlines e United Airlines.    

Histórico - O anúncio é um dos mais importantes desde que os países anunciaram a retomada de relações em dezembro de 2014, após mais de 50 anos de desavenças políticas. Atualmente, norte-americanos e cubanos que precisam ir a Cuba viajam em aviões fretados, que são, além de caros, muito difíceis de agendar. Além disso, as viagens precisam ser coordenadas com agentes do governo dos EUA.   

A medida deve ajudar uma das maiores fontes de renda da ilha, o turismo.