Novo presidente das Filipinas promete 'matar traficantes'

O novo presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, prometeu seguir a linha dura que marcou seu governo à frente da cidade de Davao e ser um "ditador" para "matar traficantes".    

"A todos vocês que andam com drogas, a vocês filhos do diabo, a verdade é que vou matá-los. Não tenho paciência e comigo não há meio-termo: ou me matam ou eu mato todos eles. Serei um ditador contra todos aqueles que se portam mal, os criminosos e os traficantes de drogas: para eles, tudo ficará muito difícil", declarou.    

Duterte ficou 22 anos à frente da cidade de Davao - ou sete mandatos consecutivos - e alega ter transformado o local de um dos mais violentos do país para uma "cidade segura". Porém, segundo dados do próprio governo filipino, entre os anos de 2010 e 2015, Davao foi a cidade que mais registrou homicídios no país e o segundo maior número de crimes gerais.    

Em outro comentário polêmico - e aparentemente irreal - o presidente de 71 anos afirmou que vai "eliminar a criminalidade" das Filipinas em um prazo de três a seis meses. Por causa dessas frases e de ser considerado um concorrente fraco no início da disputa, Duterte está sendo considerado como o Donald Trump "do leste".