Arábia Saudita muda poderoso ministro do Petróleo

Alteração faz parte de processo de remodelação do governo

Em uma remodelação de seu governo, a Arábia Saudita tirou do cargo o histórico e poderoso ministro do Petróleo, Ali al-Naimi, que ocupava a função desde 1995, confirmaram os jornais internacionais neste sábado (7). 

Al-Naimi será substituído no posto pelo ministro da Saúde e atual presidente da companhia de petróleo estatal Aramco, Khaled al-Falih. Durante sua gestão, ele se opôs fortemente à redução da produção de petróleo na Arábia Saudita quando os preços caíram. 

Aos 81 anos de idade, Al-Naimi é um dos ministros mais antigos e influentes entre os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), uma vez que a Arábia Saudita é o maior exportador mundial. Já Al-Falih, assim como Al-Naimi, não integra a família real saudita e sua nomeação faz parte da política local de deixar a gestão do petróleo fora da relação pessoal. O decreto sobre a troca de ministros foi publicado pelos meios de comunicação estatais e faz parte da remodelação do governo.    

Com isso, a pasta do Petróleo foi renomeada para se tornar Ministério da Energia, Indústria e Mineração. Também foram trocados os ministros da água, transporte, comércio, assuntos sociais e peregrinação.