Com Keiko favorita, peruanos vão às urnas neste domingo

País convive com a sombra do possível retorno do fujimorismo

Os peruanos vão às urnas neste domingo (10) para eleger o sucessor do presidente Ollanta Humala, no poder desde 2011, para o período de 2016 a 2021.

A favorita para vencer o pleito é Keiko Fujimori, filha do ex-mandatário Alberto Fujimori (1990-2000), que cumpre pena de 25 anos de prisão por corrupção e violação dos direitos humanos.

Seu principal oponente é o economista e ex-ministro das Finanças Pedro Pablo Kuczynski (2001-2002). Ambos são mais afinados com ideias de direita. Corre por fora a parlamentar esquerdista Verónika Mendoza.

Apesar de as pesquisas mostraram Keiko na liderança, é provável que Kuczynski - ou até mesmo Mendoza - consiga levar a eleição para o segundo turno. Neste ano, alguns candidatos, como César Acuña e Julio Guzmán, foram excluídos da corrida eleitoral por supostas irregularidades em suas campanhas, levantando temores sobre a legalidade do pleito.

A votação é acompanhada por uma missão da Organização dos Estados Americanos (OEA).

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais