Governo quer expropriar casa onde Hitler nasceu

Objetivo é evitar culto e peregrinação de neonazistas

O governo federal da Áustria pretende expropriar a casa de Braunau am Inn, cidade situada na fronteira com a Alemanha, onde nasceu Adolf Hitler, em abril de 1889.

Segundo fontes citadas pela rede britânica "BBC", o objetivo é evitar que a residência continue a ser lugar de culto e peregrinação para simpatizantes neonazistas de todo o mundo. A decisão foi tomada após anos de discussões sobre o destino do imóvel.

Entre 1972 e 2011, o governo alugou a casa para abrigar um centro para pessoas com deficiência, mas o contrato foi rompido por divergências com a proprietária do local, Gerlinde Pommer. O novo plano prevê uma oferta de compensação à dona do imóvel, para depois transferir a residência para o poder federal.

"Chegamos à conclusão de que a expropriação é o único modo de evitar que o edifício seja explorado por simpatizantes do nazismo", declarou Karl-Heinz Grundböck, porta-voz do Ministério do Interior austríaco. No entanto, ainda não se conhece o futuro da casa, se será preservada, reformada ou demolida.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais