Papa Francisco anuncia campanha para arrecadar fundos à Ucrânia

O papa Francisco pediu no último domingo, durante a oração Regina Coeli, realizada no Tempo Pascal no lugar do tradicional Angelus, "paz e respeito" para a Ucrânia, uma "terra tão golpeada" por conflitos, e anunciou para 24 de abril uma coleta solidária em todas as igrejas da Europa. "Convido aos fiéis que se unam com uma generosa contribuição" para as vítimas do conflito ucraniano, pediu. 

Francisco lamentou, em especial, os idosos e crianças que são afetados pela situação. "Além de acompanhar-los constantemente com meu pensamento e minha oração, decidi promover uma ajuda humanitária", explicou.    

O núncio apostólico na Ucrânia, mons. Claudio Gugerotti, celebrou a iniciativa, em entrevista à Rádio Vaticana. "Faz tempo que não se fala mais deste conflito na mídia. E isso é uma coisa gravíssima", pois se trata "de um conflito de proporções amplas e dramáticas".

De acordo com a "Rádio Vaticana", 800 mil pessoas tiveram que se deslocar por contra do confronto entre as autoridades de Kiev e separatistas pró-russos, que teve início em meados de 2014. Além das necessidades de auxílio médico, cerca de 500 mil pessoas precisam receber alimentos "urgentemente".