Após Panama Papers, Berlim quer novo plano de controle fiscal

Após a revelação do escândalo financeiro "Panama Papers" ("Papeis do Panamá"), o governo alemão cobrou uma melhoria no sistema de monitoramento fiscal. 

O ministro das Finanças, Wolfgang Schäuble, anunciou que pedirá até a metade deste mês para o Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial novas medidas contra a evasão fiscal.    

Por sua vez, o porta-voz de Angela Merkel, Steffan Seibert, afirmou que "é necessário" checar cada vez mais as "informações que surgiram na evasão fiscal" e que o governo alemã vai "dar passos adiante" para enfrentar o problema.

>> Rússia acusa investigação 'Panama Papers' de 'Putinfobia'