Trump diz ter genro, filha e netos judeus

O impasse entre israelenses e palestinos tomou o centro do palco no debate presidencial republicano em Miami, com Donald Trump defendendo sua posição sobre Israel. 

O senador da Florida Marco Rubio atacou o bilionário de Nova York dizendo que "A política que Donald delineou- não sei se ele percebe- é uma política anti-israelense". 

Rubio também criticou declarações anteriores de Trump em que ele disse que iria manter a neutralidade entre os lados no conflito, se eleito, chamando a tática "anti-israelense" e afirmando, "Não há nenhum acordo de paz possível com os palestinos neste momento." Trump respondeu: "Eu tenho feito enormes contribuições para Israel. Eu tenho um tremendo amor por Israel. 

Acontece que eu tenho um genro e uma filha e dois netos que são judeus. Eu sou pró-Israel, mas gostaria de ter, pelo menos, o outro lado pensando que eu sou um pouco neutro quanto a eles, para que possamos, talvez, ter um acordo feito. Eu tenho amigos isra elenses, não-israelenses, pessoas de New York City que venham a ser judeus e amam Israel", disse Trump. "Cada um deles quer ver a paz em Israel. 

E alguns acreditam que é possível. Será uma prioridade se eu me tornar presidente". Trump acrescentou que um acordo entre os dois lados era susceptível de ser "a negociação mais difícil de todos os tempos."

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais