Marrocos prende homem ligado aos atentados de Paris

Belga teria viajado por países europeus antes de ser preso

Um belga de origem marroquina que teria ligações com os atentados de Paris, ocorridos no dia 13 de novembro, foi preso nesta segunda (18) em Muhammadiya, no Marrocos. Segundo nota divulgada pelo Ministério do Interior, o homem "está diretamente" relacionado ao ataque e fazia parte do grupo terrorista Frente al-Nusra antes de se unir aos jihadistas do Estado Islâmico (EI, ex-Isis). 

A pasta ainda informou que, antes de voltar à região de Casablanca, ele havia viajado para a Turquia, Alemanha, Holanda e Bélgica.    

O nome do envolvido não foi informado, mas as autoridades anunciaram suas iniciais em árabe. Elas podem ser traduzidas como G.A. ou J.A. 

A série de atentados em Paris em novembro deixou 130 mortos e mais de 350 feridos. Desde então, os governos da França e da Bélgica já anunciaram uma dezena de presos que estariam envolvidos no planejamento e na execução dos atos terroristas reivindicados pelo Estado Islâmico.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais