Ministro da Justiça da Itália recebe carta com projéteis 

Documento estava escrito em árabe e era endereçado ao Ministério

Uma carta com dois projéteis foi enviada para o ministro italiano da Justiça, Andrea Orlando, nesta quinta-feira (17), apurou a ANSA. Segundo fontes, as balas eram de fuzis kalashnikovs (AK47), o armamento mais usado por grupos terroristas em atentados na Europa.    

Com conteúdo escrito em árabe, a carta tinha o endereço do Ministério escrito com um estêncil em inglês. Ainda de acordo com as investigações preliminares, o envelope chegou através do aeroporto de Fiumicino, que fica em Roma. A Procuradoria da capital italiana já está analisando o caso.    

A Itália participa da coalizão internacional que luta contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI, ex-Isis) no Iraque. O país não ataca alvos em si, mas atua através de voos de monitoramento e de identificação. Por causa disso, e por toda a história que envolve Roma e o catolicismo, o país é alvo de vídeos e mensagens de ameaças dos jihadistas.