Embaixador de Cuba no Vaticano morre aos 69 anos

O embaixador cubano que atuava no Vaticano, Rodney Alejandro Lopez Clemente, 69 anos, faleceu em Havana na última segunda-feira (14), informou a imprensa da ilha caribenha.

Clemente atuava como representante diplomático na Santa Sé desde novembro de 2013 e já havia sido o diplomata cubano na Romênia, Alemanha, Grã-Bretanha e na Itália. Ele também chegou a atuar como Representante Permanente do país nas Nações Unidas.

Segundo o jornal oficial "Granma", o diplomata foi condecorado por sua atuação na Campanha Nacional de Alfabetização no país, logo após Fidel Castro assumir o poder.

O representante no Vaticano também participou da Associação de Jovens Rebeldes (AJR), das Milícias Nacionais Revolucionárias (MNR) e da União dos Jovens Comunistas. Ainda de acordo com o periódico, Clemente associou-se ao Partido Comunista em 1975.

O governo de Raúl Castro ainda não anunciou quem será o substituto do diplomata na Santa Sé.