Preso rouba arma e realiza fuga de cinema em hospital italiano

Fabio Perrone feriu três pessoas e está sendo procurado

Uma fuga de cinema foi registrada nesta sexta-feira (06) no hospital Vito Fazzi, em Lecce. O detento Fabio Antonio Perrone, 42 anos, roubou a arma de um policial de sua escolta, desceu três andares, roubou um carro e conseguiu fugir do centro médico. Na fuga, o presidiário feriu três pessoas: um agente da polícia penitenciária, que levou um tiro na coxa e precisou passar por cirurgia, um vigia do hospital e um paciente. Todos estão bem e não correm risco de morrer. Uma mulher, dona do carro roubado pelo criminoso, não se machucou na ação.

    No momento, equipes policiais procuram pelo homem e agentes montaram barreiras em todas as saídas da cidade. Um helicóptero também está sendo utilizado. Segundo as primeiras informações, Perrone chegou ao hospital escoltado por quatro policiais. No momento em que as algemas foram retiradas para a realização de uma colonoscopia, o bandido pegou a arma de um dos policiais e disparou 12 vezes a esmo. Ele conseguiu descer até o estacionamento do local e lá roubou uma Toyota Yaris, obrigando a motorista a deixar o veículo. Ele fugiu estourando a guarita da entrada do estacionamento.

    Perrone era conhecido em Lecce por pequenos crimes e, em 23 de junho deste ano, foi condenado à prisão perpétua pelo assassinato do montenegrino Fatmir Makovic e pela tentativa de homicídio o filho de 16 anos de sua vítima. Os dois moravam em um bar que ficava no acampamento cigano na cidade e o crime ocorreu após uma briga entre os dois. Antes de cometer o homicídio, o criminoso já havia somado 18 anos de condenações por crimes relacionados à associação criminosa, posse de armas e tráfico de drogas. O Departamento da Administração Penitenciária abriu uma investigação sobre o episódio. (ANSA)