'NYT': Destino e Poder. A odisseia americana de George Herbert Walker Bush

O ex presidente americano lança sua biografia na próxima semana

Matéria publicada no The New York times, dia 6 de novembro, por Peter Baker, conta que depois de anos, o ex-presidente George Bush quebrou finalmente o silêncio e falou em público sobre algumas das figuras-chave do seu governo, emitiu críticas contundentes ao vice-presidente Dick Cheney e ao secretário de Defesa Donald H. Rumsfeld. Em uma biografia escrita por Jon Meacham, o ex-presidente George Bush chama Donald H. Rumsfeld de "companheiro arrogante" e descreve Dick Cheney como o "Burro-velho."Em entrevistas com seu biógrafo, Bush disse que Cheney havia construído "seu próprio império" e afirmou demasiada influência "linha-dura" dentro da Casa Branca de George W. Bush. Rumsfeld, o ancião disse Bush, foi um "companheiro arrogante" que "serviu mal ao presidente".

Segundo a reportagem do jornal americano, as avaliações afiadas de Bush, recheiam a biografia escrita por Jon Meacham a ser publicada pela Random House na próxima semana, com sentimentos que mantinha dentro dele ha muito tempo.  Enquanto elogiava continuamente seu filho, disse ao Sr. Meacham que o jovem Bush foi responsável por capacitar o Sr. Cheney e o Sr. Rumsfeld, que e eram às vezes muito rudes em seu linguajar. 

A biografia, "Destino e Poder: A odisseia americana de George Herbert Walker Bush," que está saindo na próxima semana é focada na família Bush e seu lugar no firmamento americano.