Atentado na Turquia deixa pelo menos 97 mortos

Duas bombas explodiram durante uma marcha pela paz na cidade de Ancara

Pelo menos 97 pessoas morreram e cerca de 250 ficaram feridas na explosão de duas bombas em frente à estação de trens de Ancara, na Turquia, na manhã deste sábado (10). A estimativa do número de vítimas foi divulgada pela Associação Médica Turca. É o ataque terrorista mais mortal da história do país.

As explosões aconteceram durante uma manifestação sindical em favor da paz no país, que foi convocada pelos colégios de Engenheiros e Médicos e dois sindicatos de esquerda.

As autoridades turcas investigam se as explosões foram um atentado terrorista, já que há informações de que um homem-bomba teria detonado os explosivos.

O presidente da Turquia, Recep Erdogan, condenou o atentado e o comparou aos ataques da guerrilha curda contra soldados e policiais turcos.

>>> Ação do governo turco sobre explosões causa protestos em Istambul

O ataque ocorre a três semanas das eleições legislativas antecipadas, previstas para o dia 1º de novembro. O clima político está abalado pelos confrontos diários e sangrentos entre as forças turcas e os rebeldes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) no sudeste de maioria curda.