Kerry vai ao Congresso e defende acordo com Irã

Em uma audiência no Congresso norte-americano nesta quinta-feira (23), o secretário de Estado John Kerry defendeu o acordo com o Irã sobre o seu programa nuclear e pediu para o pacto ser aprovado por deputados e senadores.

Duramente criticado por republicanos, que o acusam de ter cedido a Teerã, ele contra-atacou com igual firmeza, reiterando que quem se opõe ao tratado acredita em uma "alternativa irrealista", que seria a "total capitulação" do país persa.

"A verdade é que o Irã já tem uma grande experiência com a tecnologia nuclear, e não podemos fazer nada para eliminar esse conhecimento", declarou Kerry. Segundo o secretário, se o Congresso votasse contra o acordo, os Estados Unidos teriam de renunciar a todas as restrições que foram incluídas no documento.

"Com isso, dilapidaríamos a melhor oportunidade para resolver esse problema de maneira pacífica", acrescentou.