Fiat Chryler Automobiles confirma que sede fiscal da Ferrari continua na Itália

Empresa irá entrar na Bolsa de Valores de Nova York

A Ferrari deu seu primeiro passo para entrar na Bolsa de Valores de Nova York, mas manterá sua sede fiscal na Itália. É o que anuncia um comunicado da Fiat Chryler Automobiles (FCA), que foi desassociada da marca do Cavalinho Rampante, nesta quinta-feira (23).

    Segundo o documento, a empresa afirma que enviou através da New Business Netherlands (que se chamará Ferrari N.V.) o pedido à Securities and Exchange Comission (a autoridade norte-americana sobre os mercados financeiros) para o registro relativo à oferta pública inicial (IPO) de ações ordinárias atualmente sob controle da FCA. O número de ações e seu preço ainda não foram definidos pela empresa, mas o "objeto da oferta não excederá os 10% das ações ordinárias". A nota ainda informa que além do pedido à SEC, a marca irá apresentar o pedido para admissão na New York Stock Exchange.

    Como já havia sido anunciado no dia 9 de julho, "a separação da Ferrari da FCA não comporta e não comportará a mudança da sede fiscal da Ferrari Spa, que continuará a ter a nacionalidade e a residência fiscal italiana e pagará as taxas sobre seus rendimentos como fazem hoje todas as sociedades fiscais na Itália". Ainda de acordo com o comunicado, o Ubs Investment Bank, BofA Merrill Lynch e o Banco Santander agirão na qualidade de Joint Bookrunners da oferta e o Ubs também desempenhará o papel de Coordenador Global.(ANSA)