Após reabertura de embaixadas, John Kerry celebra 'passo histórico'

Poucas horas após a histórica reabertura das embaixadas de Cuba e Estados Unidos em Washington e Havana, respectivamente, o ministro das Relações Exteriores da nação caribenha, Bruno Rodríguez, se tornou o primeiro chanceler do país a visitar o Departamento de Estado norte-americano desde 1959.

Ele foi recebido pelo secretário John Kerry, que, em uma coletiva de imprensa conjunta, afirmou que a reinauguração das representações diplomáticas representa um "passo histórico - e há muito tempo esperado - no caminho certo".

Segundo ele, para continuar seguindo pelo mesmo rumo, ambos os governos devem proceder com um "espírito de abertura e mútuo respeito". "Celebramos este dia, 20 de julho, como o momento no qual se começa a reparar aquilo que estava quebrado e a abrir aquilo que permaneceu fechado por muito tempo", ressaltou Kerry.

O secretário irá a Havana no próximo dia 14 de agosto, segundo a "CNN", para hastear a bandeira norte-americana na Embaixada do país em Cuba. Ele será o primeiro ocupante do posto a visitar a ilha desde 1945. Perguntado sobre o embargo econômico imposto à nação, Kerry disse ter esperanças de que as restrições sejam levantadas, fazendo coro à opinião do presidente Barack Obama.

 Mais cedo, já em Washington, Rodríguez havia pedido o fim do bloqueio, porém reconhecendo que a reabertura das embaixadas cria uma "oportunidade para estabelecer novas relações bilaterais" com os EUA. "O governo cubano está empenhado nisso", garantiu.