Conselho de Estado da Itália julga hoje extradição de Pizzolato

O Conselho de Estado da Itália julga nesta terça-feira (23), em Roma, o recurso impetrado pela defesa do ex-diretor de marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato para impedir sua extradição para o Brasil. A sentença deve ser divulgada até amanhã (24). 

A defesa pede que Pizzolato cumpra sua pena de prisão na Itália, argumentando de que ele é cidadão italiano. Além disso citará as péssimas condições das prisões brasileiras.

A decisão de hoje é definitiva. A extradição pode ser negada ou concedida. Caso seja concedida, o caso volta para o Ministério da Justiça que deve decidir uma nova data a partir da qual o Brasil poderá buscar Pizzolato e levá-lo para a Papuda.    

Pizzolato estava com a extradição marcada para o dia 15 deste mês, mas seus advogados apresentaram recurso na sexta-feira, 12, minutos antes que o expediente fosse fechado, ao meio dia.