Berlusconi vence batalha e pagará pensão menor à ex-mulher

Ex-premier desembolsará 'apenas' 1,4 milhão de euros por mês

O ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi venceu a batalha legal que enfrentava com sua ex-mulher Veronica Lario e pagará "apenas" 1,4 milhão de euros por mês a título de pensão. A decisão que o Tribunal de Monza tomou nesta terça-feira (22) confirmou os valores determinados pela juíza Anna Maria di Oreste em audiência no mês de fevereiro. Lario sempre exigiu receber cerca de 3 milhões de euros mensais como pensão.

    O veredicto foi anunciado às partes nesta manhã e, segundo fontes, dará à ex-esposa condições de viver no patrimônio de Berlusconi. Na audiência de fevereiro, o advogado da italiana e o ex-chefe do governo tentaram fechar um acordo amigável, mas a decisão não foi possível por causa dos valores pedidos por Lario.

    Divorciados desde 2012, a mulher é a mãe dos três filhos do ex-premier. Atualmente, ela mora em uma das mansões da família, que tem 120 mil metros quadrados. Segundo sua defesa, o valor pedido por ela era justo já que apenas a residência demandava gastos de 1,8 milhões de euros por mês.

    Os dois se separaram em 2009, quando Berlusconi foi ao aniversário de 18 anos da jovem Noemi Letizia. Na época, a ex-mulher do político afirmou que aquele fato era a "gota d'água", já que o senador cassado não participava das comemorações dos próprios filhos. Em declarações à imprensa após aquela festa, Noemi chegou a chamar o ex-premier de "papai Silvio" e a dizer que ele cuidaria de sua carreira. Atualmente, o marido de Letizia, Vittorio Romano, é o responsável pelas políticas de desenvolvimento dos clubes "Forza Silvio" - estruturas criadas para angariar apoio ao partido Forza Italia. (ANSA)