Tiroteio deixa um morto e um ferido em barco de imigrantes na Líbia

Um imigrante morreu e outro ficou ferido em um tiroteio ocorrido nesta segunda-feira (22), dentro de uma embarcação na costa da Líbia que levava estrangeiros para a Itália. De acordo com as autoridades italianas, o ferido foi levado de helicóptero a um hospital na ilha de Lampedusa.

A polícia de Estado e a Procuradoria de Agrigento estão investigando o caso. Os tiros teriam partido de um barco de patrulha líbio e as autoridades italianas trabalham com a hipótese de tentativa de homicídio.

Em declarações à ANSA, um responsável pela Guarda Costeira da Líbia negou que oficiais tenham feito qualquer disparo. O imigrante ferido, por sua vez, relatou que oficiais líbios se aproximaram para derrubar a embarcação e dispararam quando os imigrantes reagiram.

O episódio ocorre no mesmo dia em que os ministros das Relações Exteriores da União Europeia aprovaram o projeto para lançar a primeira fase de uma missão naval do bloco, intitulada de "EuNavFor" e com o objetivo de interceptar traficantes de seres humanos.

"O foco é o traficante, não o imigrante", destacou a italiana Federica Mogherini, chefe de diplomacia da UE. A operação será operada em águas e no espaço aéreo internacional até que a UE consiga a aprovação de uma resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) garantindo uma permissão do governo da Líbia para entrar no território do país.

Também teria sido alcançado um acordo entre os países do bloco para a redistribuição de 40 mil refugiados, tema que estava gerando críticas de alguns políticos.