Papa volta a criticar máfia de imigrantes e refugiados na Europa

“Dói muito ver o espetáculo desses dias, como seres humanos são tratados como mercadorias”, diz

O papa Francisco começa sua visita a Turim aonde se disse neto daquela terra. Em que seu ato mais importante, o papa foi rezar diante do Santo Sudário e em seguida fez uma declaração a respeito dos refugiados e imigrantes. Ele não os considera culpados e sim vítimas da maldade da economia e das guerras. “Dói muito ver o espetáculo desses dias, como seres humanos são tratados como mercadorias”, declarou.  Papa Francisco fez uma reflexão para os antigos colonizadores, que hoje tratam esses imigrantes, muitas vezes como assassinos.