UE tem 'dever' de ajudar Itália na imigração, diz Hollande

O presidente da França, François Hollande, afirmou neste domingo (21) que a União Europeia tem o "dever" de ajudar a Itália na questão da imigração ilegal. "É um problema que atinge toda a Europa, mas é verdade que nós - e quando digo nós refiro-me à Europa - temos o dever de ajudar a Itália a acolher essas pessoas em nome dos valores europeus", disse o mandatário durante discurso na Expo Milão 2015. 

As frases do líder francês são uma resposta oficial pela polêmica da última semana, quando seu ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, afirmou que a Itália "deveria assumir suas responsabilidades" com a questão dos imigrantes ilegais.    

Como modo de pôr fim à discussão, Hollande ressaltou que as relações entre os dois países "são excelentes" e que cabe à UE dizer às nações o que pode ser feito ou não para resolver o problema.    

Por sua vez, o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, disse que para resolver a crise, "não pode haver histeria ou egoísmo", mas sim "solidariedade e responsabilidade". Após um encontro bilateral na Expo com o presidente francês, Renzi também colocou panos quentes na questão. Apesar da crise de ministros, Itália e França sempre permaneceram unidas em outras questões - especialmente, nas econômicas. Porém, na crise imigratória, as duas nações parecem estar em lados opostos. Enquanto Renzi prega a solidariedade e a ajuda aos refugiados, os franceses querem um maior controle e a expulsão imediata daqueles que buscam um asilo econômico.