Mattarella afirma que Itália continuará recebendo refugiados

O presidente da Itália, Sergio Mattarella, afirmou neste sábado (20) que seu país continuará recebendo os imigrantes e que a ajuda da União Europeia na questão é "desejável". "O nosso país continuará a fazer todo o necessário para assegurar aos refugiados e àqueles que pedem asilo um tratamento respeitoso dos direitos fundamentais e da dignidade humana. Desejamos ainda uma crescente contribuição da União Europeia e da comunidade internacional", destacou.

Em mensagem pelo Dia Mundial dos Refugiados, Mattarella ressaltou ainda que o país que governa "é forte" e tem como dever "prestar solidariedade nos problemas que atingem" toda a nação.

A Itália entrou em mais um confronto diplomático nesta semana por causa da questão da imigração ilegal após a França fechar a fronteira com a cidade de Ventimiglia. Na época, o ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, disse que o governo italiano deveria "assumir suas responsabilidades" com a questão.

Por sua vez, o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, disse que se a União Europeia não quisesse se comprometer com o problema, seu país "já tem um plano B" para receber os imigrantes ilegais.