Centenas de cadáveres são achados em valas de Tikrit, no Iraque

Governo acredita que são corpos de militares iraquianos

Um grupo de especialistas forenses retirou quase 500 corpos de valas comuns encontradas em Tikrit, no Iraque, informaram fontes oficiais nesta quinta-feira (28). O governo local acredita que os cadáveres sejam de militares iraquianos mortos no "massacre de Speicher", em junho do ano passado, quando os terroristas do grupo Estado Islâmico (EI, ex-Isis) ainda dominavam a cidade-natal de Saddam Hussein.

    Os números de corpos retirados do local variam. Enquanto a mídia árabe informa que seriam 470 pessoas, a "CNN" diz que foram 499.

    Agora, os restos mortais serão encaminhados para os procedimentos de autópsia na capital do país, Bagdá. A Cruz Vermelha está auxiliando no processo de exumação e autópsia e uma lista com os nomes dos militares deve ser divulgada na próxima semana, quando eles começarão a ser devolvidos para suas famílias.

    Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU) e de ONGs que atuam na região, estimam-se que 1,7 mil soldados iraquianos foram executados pelos extremistas islâmicos. (ANSA)