EI anuncia conquista de cidade síria de Palmira

O grupo já controla quase metade do território do país

O grupo extremista Estado Islâmico (EI, ex-Isis) assumiu nesta quinta-feira (21) o controle total da cidade de Palmira, na Síria, declarada patrimônio da humanidade pela Unesco. Com isto, os jihadistas já controlam metade do território do país.    

Fontes locais relataram à ANSA que dezenas de militares e milicianos leais ao governo foram mortos enquanto fugiam do EI. O grupo celebrou a conquista da cidade publicando fotos e vídeos na web sobre a decapitação de alguns soldados. No Twitter, o EI disse que, depois de oito dias de combate, as forças do regime "fugiram, deixando para trás um grande número de mortos em suas fileiras". 

Parte dos moradores de Palmira também evacuou a cidade, assim como o hospital local, que foi fechado. De acordo com o diretor do Departamento de Antiguidade da Síria, Mamun Abdulkarim, as autoridades, porém, conseguiram transferir centenas de estátuas que compunham o sítio arqueológico de Palmira para evitar que fossem destruídas pelos jihadistas. A cidade era considerada uma das mais fortificadas da Síria, em posição estratégica entre Homs e Deir ez Zor. 

Recentemente, o EI anunciou o controle total da cidade de Ramadi, no Iraque. O avanço do grupo extremista fez os Estados Unidos reverem sua estratégia para o Oriente Médio.