Estado Islâmico chega ao centro de Palmira, na região central da Síria

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) assumiu o controle da parte moderna da histórica cidade de Palmira, região central da Síria, a poucos quilômetros de distância dos sítios arqueológicos transformados em Patrimônio Mundial pela Unesco.    

Além disso, os terroristas tomaram a prisão e o hospital do município, a sede da Prefeitura e a maior parte de seus bairros periféricos. Fontes locais informaram à ANSA que os combates acontecem agora nos arredores do aeroporto da cidade, ainda nas mãos de forças leais ao regime de Bashar al Assad.    

A própria emissora de TV estatal síria confirmou que membros do EI entraram em Palmira, que era considerada um dos locais mais fortificados do país. Por conta disso, o governo já começou a evacuar civis e muitas pessoas fugiram do município.    

Para evitar novas destruições de patrimônios culturais, centenas de estátuas e objetos históricos foram tiradas dos sítios arqueológicos da região e levadas para outras localidades. Situada 250 km a nordeste de Damasco, em pleno deserto, Palmira abriga ruínas de uma cidade que foi um dos mais importantes centros culturais da Antiguidade, mais especificamente entre os séculos I e II d.C.