Vaticano terá 'barbearia do Papa' para moradores de rua

Estabelecimento fará serviços gratuitos aos sem-teto

O Vaticano terá uma barbearia gratuita para atender os moradores de rua a partir do dia 16 de fevereiro. A "barbearia do Papa" recebeu todos os instrumentos necessários para o serviço através de doações de fiéis à Esmolaria Apostólica, o braço operacional da caridade do Pontífice.

    Atualmente, os sem-teto podem utilizar as duchas construídas a mando de Francisco na Santa Sé. O monsenhor Konrad Krajewski, responsável pela Esmolaria, afirmou à ANSA que o objetivo do projeto "é dar dignidade às pessoas".

    "Aqueles que não têm a possibilidade de tomar um banho são pessoas socialmente desprezadas e todos nós sabemos que um mendigo não pode apresentar-se em um lugar público, como um bar ou um restaurante, para usufruir de seus serviços porque estes o negam", disse Krajewski.

    Para o monsenhor, a barbearia é outro serviço que os moradores de rua "dificilmente" teriam acesso porque suscitariam o medo de passar "alguma doença" aos clientes tradicionais. Ele destacou que esse "será um bem comum para toda a cidade".

    Krajewski falou ainda que, para a mesma data, está programado o lançamento de mais três duchas para os desabrigados. Além de ter recebido todos os equipamentos, muitos barbeiros da cidade e de outras regiões já se dispuseram a trabalhar no local voluntariamente.

    Os serviços ocorrerão sempre às segundas-feiras, dia em que os salões italianos estão fechados para os clientes. (ANSA)