EUA e Cuba descrevem reunião como positiva e produtiva

Representantes de Cuba e dos Estados Unidos descreveram como "positivas e produtivas" as negociações sobre a normalização das relações diplomáticas bilaterais, que estão em andamento em Havana, mas destacaram "profundas divergências" sobre outros temas.    

Em declarações à imprensa, a secretária dos Estados Unidos para a América Latina, Roberta Jacobson, disse que "nós discutimos as medidas a serem tomadas para restaurar essas relações o mais rápido possível".    

Ela acrescentou, no entanto, que há problemas "a serem discutidos" que representam "profundas diferenças" com as autoridades cubanas e serão debatidos em um processo que classificou como "longo".    

Enquanto isso, em outra coletiva de imprensa, a diretora-geral de assuntos ligados aos EUA da Chancelaria cubana, Josefina Vidal, concordou com Jacobson de que existem "profundas diferenças" entre os dois governos.    

Histórico     

No último dia 17 de dezembro, em discursos simultâneos, o presidente dos EUA, Barack Obama, e o líder cubano, Raúl Castro, anunciaram a normalização das relações entre os países, rompidas há mais de 50 anos.