Papa diz que famílias numerosas não geram pobreza

Pontífice afirmou que sistema econômico é o que causa o problema

O papa Francisco voltou a criticar a "cultura de descarte" da sociedade e disse que "as famílias numerosas" não são a causa da pobreza. "Ouvi dizer que as famílias com muitos filhos estão entre as causas da pobreza. Parece-me uma opinião simplista, pois posso dizer, todos podemos dizer, que a causa principal da pobreza é um sistema econômico que tirou a pessoa do centro e colocou o dinheiro no lugar", afirmou.

Ele continuou a criticar esse "sistema econômico que exclui, exclui sempre, exclui crianças, idosos, jovens, desempregados, e que cria a cultura do descarte que nós vivemos e parecemos habituados a ver pessoas descartadas".

O Pontífice ainda fez um apelo aos cristãos do mundo, dizendo que é "essencial" que os fiéis "refutem todas as formas de corrupção porque é ela que rouba dos pobres".

Durante a audiência geral, o papa Francisco voltou a pedir orações pelas "vítimas das manifestações" no Níger. O país enfrenta violentos confrontos por culpa da publicação das charges de Maomé pelo jornal francês Charlie Hebdo.

"Que o sentimento religioso não se torne, jamais, motivo de violência ou destruição. Não se pode fazer uma guerra em nome de Deus. Por isso, oremos para que se restabeleça o respeito recíproco e a convivência", disse.