Viticultores e sommeliers terão encontro com o Papa

 O mundo do vinho estará amanhã (21) na audiência geral liderada pelo papa Francisco. Sommeliers, produtores, enólogos, viticultores e outros representantes da produção de uma das bebidas mais amadas do mundo estarão no Vaticano.

"A iniciativa nasceu porque ouvi o Papa falar, várias vezes, sobre o vinho, não só ligando-o à simbologia cristã, mas também ao seu aspecto hedonista. Estava sentado em meu sofá e ouvi ele fazer referência a uma coisa positiva chamando "como um bom vinho". Porque não encontrá-lo?", afirma Franco Ricci, presidente da Fundação Italiana Sommelier e idealizador da visita.

Segundo Ricci, mais de 180 pessoas do setor estarão presentes na Praça de São Pedro. Além da visita, o grupo presenteará o Pontífice com um "taste-vin", o pequeno recipiente de prata usado para a degustação dos vinhos, um símbolo dos sommeliers.

Além de nomes tradicionais da indústria italiana, participarão também jovens viticultores, que estão no início de sua trajetória no setor. O vinho é um dos elementos mais importantes para as religiões cristãs. O primeiro milagre de Jesus foi a transformação da água em vinho nas bodas de Canaã. E, no catolicismo, o vinho e o pão representam o corpo e o sangue de Cristo e de sua presença na igreja durante a Eucaristia.

Para os judeus, o vinho também tem muita simbologia, sendo considerada uma bebida que santifica e que traz alegria. Por isso, no Velho Testamento, a partir de Zacarias para Miqueias, a vinha é considerada uma "árvore messiânica".