Renzi e Berlusconi acertam detalhes de reforma eleitoral

Novo encontro entre líderes ocorreu horas antes de votação

O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, e o líder do partido de oposição Forza Italia (FI), Silvio Berlusconi, tiveram uma reunião de quase uma hora nesta terça-feira (20) para acertar os últimos detalhes da reforma eleitoral - que será votada ainda hoje pelo Senado.

A reunião entre os dois é mais uma para aprovar uma ampla mudança no sistema de eleições do país. Definida no início do ano passado, em um acordo conhecido como "Pacto do Nazareno", em referência ao local onde o documento foi assinado, ela prevê alterações na composição das legendas partidárias no Congresso.

O vice-secretário do Partido Democrático (PD), Lorenzo Guerini, afirmou após o encontro que o "PD mostrou suas posições que preveem o não às listas fechadas e com preferências. Agora aguardamos uma resposta do Forza Italia".

Guerini descartou que a reunião tenha debatido nomes para a sucessão do ex-presidente Giorgio Napolitano, que renunciou ao cargo na semana passada. Como na Itália não há eleições diretas para o principal posto político, os partidos terão quer chegar a um acordo para um novo nome.

Apesar de não confirmar, o principal motivo da discussão entre os dois partidos de situação e oposição é o chamado "prêmio de maioria". O texto inicial estabelecia um "bônus" para a sigla ou coalizão que saísse vencedora em uma eventual votação - mas desde que ela conquistasse 37% das cadeiras na Câmara dos Deputados. Contudo, o PD deseja rever esse valor para 40% - o mesmo número alcançado pelo partido nas últimas eleições europeias -, mas Berlusconi era contra. Caso alguma legenda não chegue a esse percentual, os dois partidos que lideraram fazem um "segundo turno". Em novembro, os dois teriam acertado essas arestas. Porém, como hoje é o dia da votação no Senado, a reunião tem como objetivo fechar a parceria para permitir o avanço da reforma. Na casa, o PD tem uma base aliada com uma maioria muito apertada e, com o apoio do FI, o projeto passará mais facilmente.