Imigrantes estão à mercê de traficantes, diz papa

Em uma audiência com a Federação dos Organismos Cristãos de Serviço Internacional de Voluntariado (Focsiv) realizada nesta quinta-feira (4), o papa Francisco voltou a abordar o tema da imigração e disse que não se pode deixar as pessoas à mercê "do mar e de traficantes sem escrúpulos".    

O Pontífice fazia referência às "viagens da morte", quando grupos de imigrantes deixam a África em embarcações superlotadas em busca de uma vida melhor na Europa. Não raro, essas empreitadas acabam em tragédia. 

"É necessária uma cooperação ativa entre os Estados para regular e gerir eficazmente tais fenômenos", declarou Jorge Bergoglio.    

Segundo o papa, ser solidário com os pobres é também lutar contra as causas estruturais da pobreza.