Papa tem encontro com centenas de refugiados na Turquia

Pontífice condenou as 'condições degradantes' que eles vivem

Antes de ir para o aeroporto de Istambul, o papa Francisco teve um encontro com mais de 100 refugiados que vivem na Turquia e criticou as condições de vidas de muitos deles.

    "As condições degradantes que muitos refugiados precisam viver são intoleráveis. Os refugiados, como vocês, estão muito privados - às vezes, por muito tempo - de bens primários: uma casa digna, assistência médica, educação e trabalho. Vocês precisaram abandonar não só bens materiais, mas sobretudo a liberdade, a proximidade dos familiares, o seu ambiente vital e as suas tradições culturais", falou o Pontífice.

    Jorge Bergoglio agradeceu ainda às autoridades turcas por receberem um grande número de refugiados, dizendo que "reconhece o grande esforço de assistência para os desabrigados, especialmente, com os refugiados sírios, iraquianos, dos países do Oriente Médio e da África".

    O encontro ocorreu no Oratório Salesiano de Istambul, que cuida de cerca de 600 jovens refugiados de várias partes do mundo. O local recebe tanto cristãos como muçulmanos, todos com famílias.

    - Visita ao patriarca armênio: No caminho para o aeroporto, o Papa aproveitou para fazer uma rápida visita ao patriarca armênio, Mesrob Mutafiaf. O líder da igreja está internado por causa de "uma grave doença" e não conseguiu participar das cerimônias ecumênicas de Francisco. Agora, o Papa já está em um avião, a caminho de Roma.